Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Cursos livres do Solar Condes de Resende


Até 1982, ano em que foi fundado o Gabinete de História e Arqueologia, praticamente não havia investigação científica nas áreas das Ciências Humanas e Sociais em Vila Nova de Gaia. Até então apenas a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto tinha duas unidades de investigação no território gaiense, o Instituto Geofísico da Serra do Pilar e o Observatório Astronómico Professor Doutor Manuel Barros, no Monte da Virgem, os quais não tinham praticamente qualquer incidência cultural na sociedade local. Aliás consideravam-se “do Porto”.
Em 1987 o Solar Condes de Resende começou a funcionar como Casa Municipal de Cultura para as áreas da História, Arqueologia, Antropologia Cultural e Património, e o Gabinete continuou a sua ação. Apareceram entretanto outras unidades de investigação: o Parque Biológico para a Educação Ambiental e a Estação Litoral da Aguda para a Biologia Marítima.
A investigação científica não existe para os investigadores, os eruditos, os especializados; os seus objetivos são as pessoas que a apreciam e dela carecem pelos mais diversos motivos, para a existência de uma sociedade mais evoluída, mais culta, mais capaz. Por outro lado, em alguns sectores, divulgou-se a ideia e a prática de que a Cultura é uma atividade para debutantes ou um fait divers de eventos e espetáculos, ou que qualquer um, desde que “espertinho” ou “culto”, independentemente da sua formação académica, tem jeito para as “Letras”. Ora a Cultura é uma atividade de profissionais que produzem conhecimento com metodologias e objetivos próprios de cada área de investigação. Cultura é o que fica, não é o que passa. A História dos historiadores, a Arqueologia dos arqueólogos, a Antropologia dos antropólogos, o Património dos patrimoniólogos e assim por diante, do mesmo modo que a Medicina é dos médicos, o Direito dos advogados, a Engenharia dos engenheiros, a Arquitetura dos arquitetos. As universidades continuam abertas e quem quiser mudar de atividade só lhe resta fazer a respetiva licenciatura como curso base. O resto é ficção, aldrabice e exercício ilegal de atividade profissional.
Por todos estes motivos desde 1991 que o Solar tem realizado cursos livres sobre os mais diversos temas, organizados pelo seu diretor em colaboração com o Gabinete de História, Arqueologia e Património e mais recentemente com outras entidades, como a Academia Eça de Queirós e professores de diversas universidades, continuando também a organizar ou a acolher outros cursos mais técnicos ou lúdicos, como o de Danças de Salão (desde 2006) e o de Pintura e outras expressões plásticas, desde 2008.
Tem sido objetivo do Solar e das entidades acima referidas ministrar cursos livres sobre temáticas pouco habituais noutros estabelecimentos de ensino e trazer até aos seus alunos os melhores especialistas que realizaram investigação recente e inovadora.

J. A. Gonçalves Guimarães
diretor do Solar Condes de Resende
coordenador do Gabinete de História, Arqueologia e Património

Professores dos cursos do Solar Condes de Resende

(Com a colaboração do Gabinete de História e Arqueologia de Vila Nova de Gaia,
e outras instituições)

1991/1992 – Introdução ao Património Cultural de Vila Nova de Gaia

Alfredo Fernando Ventura de Sousa
Armando Coelho Ferreira da Silva
Francisco Barbosa da Costa
Joaquim António Dias Tavares
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Maria Susana Faro da Costa
Maria Teresa Lapa Soares
Sérgio Monteiro Rodrigues

1992 – Curso de Fotografia

Alfredo Fernando Ventura de Sousa
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Manuel Magalhães

1992/1993 – História do Património Natural de Vila Nova de Gaia

Alexandre Valente
Alfredo Fernando Ventura de Sousa
Américo Oliveira
António Teixeira
Celeste Alves Coelho
Joana Marques Vidal
João Gonçalves Costa
Joaquim António Dias Tavares
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Jorge Paiva
Paulo Talhadas dos Santos
Serafim Riem
Teresa Andresen

1994 – Gastronomia do Douro Litoral

Álvaro Reis
António Martins Peres
António de Sousa Pedrosa
Eduarda Pereira
Francisco Barbosa da Costa
João Gonçalves Costa
Joaquim António Dias Tavares
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Maria Ester Pinho Ferreira
Paulo Talhadas dos Santos
Ricardo Nicolau de Almeida

1994/1995 – A Família como Realidade Histórica

Amândio Tavares
Ana Maria Nóbrega
Francisco Barbosa da Costa
Francisco Ribeiro da Silva
Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
José Manuel Tedim
José Pereira da Graça
Luísa Ferreira da Silva
Maria Helena Vilas-Boas e Alvim
Silvestre de Almeida Lacerda

(A partir desta data, com a colaboração dos Amigos do Solar Condes de Resende – Confraria Queirosiana)

2002 – Geologia e Geomorfologia da Praia de Lavadores

Paulo António dos Santos Pinheiro da Rocha

2002/2003 – Introdução ao Estudo de Línguas Antigas: Egípcio, Chinês, Grego, Árabe, Hebraico, Latim

Abdelilah Suisse
Ana Maria Amaro
Irene Rodrigues
José Augusto Ramos
José Geraldes Freire
Luís Manuel de Araújo
Maria Helena da Rocha Pereira

2003/2004 – História de Gaia e do Grande Porto

Abel Cruz
Alcina Manuela de Oliveira Martins
Ana Sílvia Albuquerque
António Manuel S. P. Silva
Armando Coelho Ferreira da Silva
Francisco Ribeiro da Silva
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Paulo António dos Santos Pinheiro da Rocha
Sérgio Monteiro Rodrigues
Sérgio Veludo Coelho
Silvestre de Almeida Lacerda

2004/2005 – História da Arte em Gaia e no Grande Porto: do Românico a Eduardo Luís

Ana Margarida Portela
Fernanda Sampaio
Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Joaquim António Gonçalves Guimarães
José Guilherme Abreu
José Manuel Tedim
José Salgado
Luísa Reis Lima
Manuel Real
Margarida Acciaioli

2005/2006 – História de Gaia e do Grande Porto (2.ª edição)

Amândio Jorge Morais Barros
António Barros Cardoso
Armando Coelho Ferreira da Silva
Fernando Aníbal da Costa Peixoto
Francisco Ribeiro da Silva
Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Jorge Alves
Luís Miguel Duarte
Sérgio Monteiro Rodrigues
Sérgio Veludo Coelho

2006/2007 – Cultura Popular, Etnografia e Folclore

Alexandre Parafita
Álvaro Campelo
Berta Ferreira Milheiro Nunes
Gabriela Casella
Isabel Fernandes
João Alpuim Botelho
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Joaquim Pais de Brito
Jorge Castro Ribeiro
José Augusto Maia Marques
Teresa Soieiro

2007/2008 – Douro, Gaia, Porto: História e Carisma de uma Região (3.ª edição)

António Barros Cardoso
António de Sousa Pedrosa
António Manuel S. P. Silva
Armando Coelho Ferreira da Silva
Fernando Peixoto
Gaspar Martins Pereira
Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Joel Cleto
José Manuel Alves Tedim
Mário Jorge Barroca

(Com a colaboração da Academia Eça de Queirós dos ASCR-Confraria Queirosiana)

2008 – Arte Rupestre Europeia

Fernando Augusto Coimbra

2008/2009 – Eça de Queirós, sua vida, sua obra, sua época

Arie Pos
Carlos Fiolhais
Isabel Pires de Lima
Joaquim António Gonçalves Guimarães
José Manuel Tedim
Luís Manuel de Araújo
Maria Teresa Lopes da Silva
Mário Vieira de Carvalho
Norberto Barroca
Nuno Resende

2009/2010 – História de Gaia e do Grande Porto, 4.ª edição – Biografias de Homens e Mulheres

Amândio Jorge Morais Barros
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Nuno Resende

2010/2011 – Património Religioso e Arte Sacra

Adélio Fernando de Lima Pinto Abreu
António Manuel S. P. Silva
Arlindo de Magalhães Ribeiro da Cunha
Carlos Alberto Brochado de Almeida
Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Joaquim António Gonçalves Guimarães
José Manuel Tedim
Luís Manuel de Araújo
Nuno Resende

2011 – História da Joalharia em Portugal

Gonçalo de Vasconcelos e Sousa

2011/2012 – Eça de Queirós, sua vida, sua obra, sua época (2.ª edição)

Anabela Freitas
Ana Margarida Dinis Vieira
Fernando Coimbra
Jaime Milheiro
J. A. Gonçalves Guimarães
José Manuel Tedim
José Maia Marques
Luís Manuel de Araújo
Nuno Resende

2012/2013 – Esplendor da Arqueologia: Ciência, Cultura e Turismo.

António C. Lima
António Manuel Silva
Armando Coelho Ferreira da Silva
Fernando Coimbra
J. A. Gonçalves Guimarães
Joel Cleto
José Manuel Tedim
Laura Peixoto
Lino Tavares Dias
Luís Manuel de Araújo
Manuel Real

2013/2014 – História Empresarial e Institucional

Ana Cristina Correia de Sousa
Francisco Ribeiro da Silva
Joel Cleto
José Manuel Tedim
Laura Peixoto
Nuno Resende
Silvestre de Almeida Lacerda:
Susana Moncóvio

A História Empresarial e Institucional é uma área do saber muito pouco divulgada entre nós – ao contrário do que se passa em vários países da União Europeia, e dos EUA – a qual tem o maior interesse no âmbito da História Contemporânea, fundamental para os cidadãos compreenderem o mundo atual a partir da Revolução Industrial do século XIX e perspetivam o futuro imediato, pelo que os seus conteúdos são úteis para os professores de História; Geografia (Geografia Humana, binómio campo/cidade e as suas transformações); Educação Visual (Publicidade, embalagens, design de produtos); Economia (Custos de produção e salários); Estudo do Meio (Toponímia; edifícios; biografias) entre outros, bem assim como para todos os que se interessam por estas matérias.
Desaparecidas que foram muitas dessas empresas é nas instituições públicas e privadas que se preserva a sua memória e a dos empresários que as fundaram ou desenvolveram.

Características do curso:

Datas e horários: 13 sessões de 2 horas cada, entre as 15 e as 17 horas, ao ritmo de duas tardes de sábado por mês, entre Novembro de 2013 e Maio de 2014.

Nota: omitimos os títulos académicos dos professores porque alguns foram mudando de grau ao longo destes anos; entre 1995 e 2002 não houve cursos em virtude de estar em construção o auditório do Solar.



Sem comentários:

Publicar um comentário